Monthly Archives: May 2016

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (64)

SINTO-ME CANSADO   Sinto-me cansado Não sei porquê ainda Acordei assim Logo pela manhã, cansado. Não é por certo da chuva, que a vida pinta, Nem das nuvens negras, de que gosto, enfim, Sinto-me tri… Fonte: IMAGEM E POESIA – … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

UMA CARTA DO PORTO: Por José Magalhães (131)

O QUARTEL DE SÃO BRÁS – O ESTADO DO PATRIMÓNIO   Esquecido e abandonado, o quartel de São Brás, desactivado em 1993 pelo Estado-Maior do Exército, foi construído no mesmo local onde houvera um… Fonte: UMA CARTA DO PORTO: Por … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (63)

SENTADO NO CHÃO   Sentado no chão Do lado de lá, Costas de encontro à porta cerrada Sufoco Sem rumo ou solução Ansiando o outro lado O de cá. Abraço os joelhos Abraço a vida e os meus receio… Fonte: … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (130)

BAI NO BATALHA Esta expressão, genuína e tipicamente tripeira, já só se ouve da boca dos habitantes entrados, ou quase, na terceira idade. Como essa, ouvia-se amiúde uma outra, também com a mesma r… Fonte: UMA CARTA DO PORTO – … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (62)

SE ME ACONTECE Se me acontece escrever Pensamentos, ideias, palavras movediças e soltas E com eles formar versos, e mais tarde um poema Só eles, os versos, sabem o que me querem dizer, Que caminho … Fonte: IMAGEM E POESIA … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (129)

O MERCADO DE SÃO SEBASTIÃO O Porto é uma cidade para ser percorrida a pé, caminhando, caminhando, e os seus encantos são muitos, publicitados em reportagens, em livros, em sites e em blogues. Andan… Fonte: UMA CARTA DO PORTO – … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment