Monthly Archives: January 2017

CARTA DO RIO – 135 por Rachel Gutiérrez

Quinta-feira, 19, foi um dia fatídico para os brasileiros. A dois quilômetros da praia de Paraty, no estado do Rio de Janeiro, caiu um avião que transportava, com mais três pessoas e o piloto, o Mi… Fonte: CARTA DO RIO … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (90)

Tão tão, tem tem Nasceu pobre e sem vintém E viveu à procura de alguém Ela, que nasceu como convém.   Nasceu rico e com tostão E viveu a fugir da razão Ele, a quem chamavam João.  … Fonte: IMAGEM … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (166)

O PORTO EM IMAGENS (21)                       VOTE PORTO AQUI     . Tem um jardim? O Porto está novamente a oferecer árvores até 5 d… Fonte: UMA CARTA DO PORTO … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (165)

Espaldão da Ervilha / Espaldão Militar / Reduto Militar / Forte da Ervilha Convém começar por explicar o que é um espaldão. Em arquitectura militar, um espaldão é um anteparo de uma trincheira ou f… Fonte: UMA CARTA DO PORTO … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (89)

NA SALA OVAL – POEMA A JOANA (Reposição)     Na sala oval Joana esperava. O corpo nu Como nascera … Tal e qual.   Tinha o cabelo ao vento À janela desferrada E a flor erecta, acordad… Fonte: IMAGEM … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (164)

O PORTO EM IMAGENS (20) Cidade do Porto, terra de Brumas, de Sal e de Mar.               TERRA FANTÁSTICA, NOBRE E LEAL, QUE CONVIDA AO RECOLHIMENTO, À PAZ E AO R… Fonte: UMA CARTA … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (88)

CONTIGO, ENFUNO AS VELAS   Sou um barco com velas Que no mar agitado do meu pensamento Entre o desejo da partida E a delonga da chegada Nunca mais chega. Não anda sem ti Que és água e vento e … Continue reading

Posted in Uncategorized | Leave a comment